Google+ Badge

terça-feira, 12 de março de 2013

Cientistas israelenses desenvolvem um robô microscópico que detecta doenças no interior das células.



Red blood cell in the human heart


Cientistas israelenses desenvolvem um robô microscópico que detecta doenças no interior das células.

Cientistas israelenses desenvolvem um robô microscópico que detecta doenças no interior das células.
  
Um pequeno robô que nada em torno do sistema circulatório, detecção de doenças e pode tratá-las no local, soa como algo saído de um excessivamente imaginativo filme sci-fi.

Mas a ficção pode em breve se tornar realidade com os pesquisadores do  Instituto Weizmann,  em Israel, que estão trabalhando em uma pesquisa médica "nanorrobôs" e alcançam resultados promissores.


Para um robô trabalhar, ele tem que ser menor do que uma célula humana, mas sofisticado o suficiente para se comunicar com elas. Para alcançar este objetivo, os investigadores necessitam criar um computador que é baseado em blocos de construção do corpo próprios - DNA.

Os cientistas do Instituto Weizmann foram capazes de criar um dispositivo genético que opera de forma autônoma dentro das células bacterianas. Apesar de este ser um grande avanço, os pesquisadores ainda têm um caminho a percorrer, a fim de aplicar esta tecnologia para “nanobots” que operam dentro das células humanas, que são mais complexos do que os seus homólogos de bactérias.

Muitas doenças do corpo humano são causadas por alguns alguns genes a serem modificados no interior das células. O dispositivo microscópico "varre" o interior das células, para ver se todos os genes são expressos como deveriam ser, uma vez que uma molécula de avaria irá causar uma ruptura no gene-expressão. Por exemplo, as células que apresentam tumores expressam uma anomalia nos genes relacionados com o crescimento da célula, fazendo-os expandir-se rapidamente e criar tumores.


Opine em nosso Facebook

Nenhum comentário: